2º Módulo da Escola Latino-Americana de Autogestão Popular

SELVIPCuritiba sediará o 2º. Módulo da Escola Latino-Americana de Autogestão Popular da Secretaria Latino Americana de Moradia Popular – SELVIP, que reunirá lideranças do movimento de moradia de todos os Estados e de países da América Latina:Argentina, Uruguai, Venezuela, Peru, Paraguai, Bolívia, Equador, Guatemala, El Salvador, Nicarágua, Chile, México, Costa Rica e Republica Dominicana.

2º. Módulo da Escola Latino-Americana de Autogestão Popular

A Escola Latino Americana de Autogestão do Hábitat está destinada à formação cultural, política, e técnica de nossos quadros comprometidos em fortalecer políticas de fomento ao setor cooperativo autogestionário, sustentadas nas práticas autogestionárias coletivas e solidárias historicamente desenvolvidas no continente pelo movimento popular.

– Capacitar lideranças populares latino-americanas em temas da autogestão em habitação

– Ampliar o debate sobre a autogestão habitacional e a propriedade coletiva na America Latina

– Difundir a experiência brasileira recente, especialmente dos Programas Crédito Solidário, Minha Casa Minha Vida Entidades, Produção Social da Moradia e Assistência Técnica.

– Para a formação de recursos técnicos comprometidos com a construção de poder popular, contribuindo aos perfis de especificidade e idoneidade.

Secretaria Latino Americana de Moradia Popular – SELVIP

A SELVIP é uma rede latino-americana integrada por organizações sociais de hábitat no Brasil, Uruguai e Argentina, que promovem políticas e práticas concretas de autogestão de moradia e habitat desde o ano 1991, em um marco de oposição ao neoliberalismo. Fundada em 1991 por FUCVAM-Uruguai, UNMP-Brasil e MOI, Argentina, sob os seguintes acordos básicos:

a) enfrentamento ao neoliberalismo capitalista,

b) construção de uma rede latino-americana de organizações de base de moradia popular,

c) impulsar a instalação de políticas de autogestão

d) incorporação de organizações com experiência concreta na produção social e material de moradia e equipamento comunitário, organizações de base produtoras sociais e materiais de habitat popular.

Para alcançar seus objetivos, a SELVIP desenvolveu os seguintes espaços de trabalho, com um nível importante de sistematicidade e apoiando-se, centralmente, nos recursos e vontade política de seus membros:

a) Encontro Bianual da SELVIP, âmbito de integração de dirigentes de base para fortalecer seus processos de capacitação-formação e como espaço de interação e intercâmbio de práticas e propostas de suas organizações componentes.

Já foram realizados quatro (4) módulos, encerrando uma atapa dos trabalhos, o módulo a ser realizado em Curitiba, será o segundo (2) desta etapa, o primeiro (1) foi realizado no Equador.

b) Reuniões de Coordenação de SELVIP, âmbito de condução da Secretaria propondo-se atividades de planejamento anual e organização dos encontros.

c) Sistema de Pasantías entre as organizações, gerando o desenvolvimento de intercâmbios em função das estratégias, necessidade e objetivos de seus integrantes para o impulso das políticas autogestionárias e fomentando a solidariedade internacionalista.

d) Ações de difusão pública das propostas setoriais autogestionárias,fundamentalmente, através de diversos Seminários realizados em Montevidéu, São Paulo e Buenos Aires para expor os eixos centrais da Selvip: Autogestão, Cultura Cooperativa, Propriedade Coletiva, Ajuda Mutua, Direito à Cidade, Direito à Moradia e Construção de Uma idade Democrática Sem Expulsores Nem Expulsados.

Desde os anos 90, a participação de Fedevivienda de Colômbia fortaleceu o contato e a posterior incorporação das organizações da Selvip à HIC – Coalizão Internacional do Habitat -. América Latina, donde UNMP, FUCVAM e MOI participam ativamente, em particular, promovendo o Grupo Latino-americano de Produção Social do Hábitat e aportando à Coalizão sua especificidade orientada à promoção e desenvolvimento de modalidades coletivas e organizadas de PSH, que constituem um eixo estratégico de SELVIP. A partir de 2002, contamos com a presença de comunidades de inquilinos de áreas centrais de Lima (Peru) e da Federação de Terra e Moradia da Argentina e mais recentemente com a participação dos Comitês de Terra Urbana, da Venezuela.

A rede de relações que se foi construindo centralmente entre Fucvam de Uruguai, UMM de São Paulo e o MOI de Buenos Aires foi impulsionando a criação e/ o fortalecimento de novas organizações de baseAinda, a Secretaria no cone sul, através de suas organizações fundadoras, se transformou em idônea ferramenta de trabalho para construir novos marcos normativos que deêm impulso e cobertura às políticas de autogestão do habitat. Nesse sentido, Selvip acompanhou tanto a nova Lei de Moradia Popular em Brasil, como a Mesa de Trabalho na Legislatura de Buenos Aires que trabalhou durante o ano 1999 para construir a Lei 341, de Autogestão e Emergência Habitacional, promulgada em abril do ano 2.000.

De este modo, Selvip não é uma rede virtual; mas material e real.  Motorizadora de políticas setoriais de moradia e habitat de conteúdos autogestionários; geradora de novos coletivos que cotidianamente vão arando e semeando o caminho de construção de poder popular para uma américa latina social, econômica, cultural e politicamente liberada.

Na etapa atual, Selvip busca constituir-se em uma ferramenta de dimensão plenamente latino-americana, impulsando em essa dimensão, a difusão e instalação de as políticas autogestionária do habitat popular, fortalecendo os espaços e atividades regulares de funcionamento e objetivos de a Secretaria, e incluindo o desenho e posta em funcionamento de âmbitos sistemáticos de formação e capacitação autogestionária – Escola Latino-americana de Autogestão do Habitat – orientados em direção a formação de dirigentes de base e a novos perfis profissionais, coletivos e interdisciplinares.

A Secretaria Latino Americana de Vivienda Popular atua em parceria com a Coalizão Internacional do Habitat (HIC) e o Centro Cooperativo Sueco (SCC).

2º. Módulo da Escola Latino-Americana de Autogestão Popular

 Secretaria Latino Americana de Moradia Popular

– Local: Curitiba – Paraná – Brasil

– Data: junho de 2013

– Para informações: contato com a sede da UMP Paraná –  041-3296-3950 / 8495-5810 / 8495-5807

– correio eletrônico: uniaoparana@gmail.com

Parceiros:

Caixa Econômica Federal

ITAIPU

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s